Notícias

Sustentabilidade é pauta de painel na Abertura Oficial da Colheita do Arroz

AUTOR FEDERARROZ Sustentabilidade é pauta de painel na Abertura Oficial da Colheita do Arroz

Os desafios sustentáveis para as lavouras estarão em pauta na 32ª edição da Abertura Oficial da Colheita do Arroz e Grãos em Terras Baixas. Na tarde de quarta-feira, 18 de fevereiro, a programação de painéis encerrará com o debate “A produção de alimentos alinhada à sustentabilidade ambiental: desafios do produtor (gaúcho) no Mundo Pseudoambiental”. Participam da discussão o diretor jurídico da Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz), Anderson Belloli, o vice-presidente da Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul (Farsul), Domingos Velho Lopes, e a pesquisadora do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga), Mara Grohs, mediados pelo presidente da Comissão de Agricultura da Federação das Associações dos Municípios do RIo Grande do Sul (Famurs), Sílvio Rafaeli.

Segundo Belloli, o painel ambiental da Abertura Oficial da Colheita do arroz foi formatado dentro da ideia geral da programação do evento, que almeja levar informações ao produtor sobre como será a produção de alimentos no Pós-Pandemia. “No que tange especificamente ao painel, o escopo é, primeiramente, chamar atenção do setor acerca da necessidade de estar atento às exigências legais ambientais vigentes no país. Além disso, busca mostrar à sociedade brasileira que o produtor alia alimento com sustentabilidade ambiental. E, por fim, postular junto ao Estado brasileiro que não aceite passivamente insinuações sobre a produção de alimentos no Brasil de líderes estrangeiros, que, não raro, usam desse discurso com o objetivo de criar factoides aptos a reverter, na verdade, barreiras comerciais aos produtos agrícolas  do país”, destaca.

Velho Lopes coloca que a ideia também é colocar a visão do produtor rural, em especial o arrozeiro, dentro do contexto da COP 26. “A COP 26 teve um grande mérito em colocar a atividade agrossilvipastoril como parte da solução dos efeitos dos gases de carbono, não só o metano na parte de pecuária mas toda a emissão de carbono de toda a cadeia. Então a ideia é colocar a par o produtor rural dentro deste contexto, com uma visão proativa, dentro do desenvolvimento sustentável onde o tripé preservação do meio ambiente, evolução social e desenvolvimento econômico andam em paralelo. Essa é a finalidade, a colocação do produtor como parte da solução dos gases de efeito estufa e o balanço de carbono dentro atividade produtiva rural”, ressalta, acrescentando também que serão relatadas as ações coletivas das entidades em prol do arrozeiro quanto às resoluções que norteiam as atividades orizícolas.

Mara reforça também outros pontos que serão discutidos durante este debate. “O painel abordará a temática da sustentabilidade da lavoura de arroz irrigado sendo uma das temáticas a emissão de gases do efeito estufa e a qualidade da água utilizada na cultura”, salienta.

Mediador do debate, Rafaeli reforça que os três especialistas vão discorrer sobre o que o produtor vive dentro da lavoura, nesse sistema onde é preciso mostrar para a sociedade o quanto o agricultor é alinhado com a sustentabilidade, à fauna e à flora que existem dentro do cenário agrícola. “Tenho certeza que este tema será de extrema importância porque o mundo nos vê como malfeitores e temos que tirar essa ideia. Quanto mais a sociedade ver o que acontece dentro de uma lavoura terá a nitidez de que o produtor está alinhado com a preservação”, frisa.

A 32ª edição da Abertura Oficial da Colheita do Arroz e Grãos em Terras Baixas seguirá o formato híbrido com atividades presenciais e on-line. A programação contará com as vitrines tecnológicas, feira, palestras e debates, homenagens e ato da Abertura Oficial. A organização é da Federarroz com correalização da Embrapa e patrocínio Premium do Irga e do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Informações e inscrições podem ser obtidas pelo aplicativo Colheita do Arroz ou no site www.colheitadoarroz.com.br.

Foto: Fagner Almeida/Divulgação
Texto: Nestor Tipa Júnior/AgroEffective