Notícias

Federarroz avalia que Plano Safra reflete atual conjuntura econômica

AUTOR FEDERARROZ Federarroz avalia que Plano Safra reflete atual conjuntura econômica

Na avaliação da Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz), o Plano Safra 2022/2023 foi o possível a ser feito dentro da atual realidade da conjuntura econômica brasileira e cenário mundial, com o aumento das taxas de juros e com a Taxa Selic que se tem atualmente. A afirmação é do presidente da entidade, Alexandre Velho.

De acordo com o dirigente, o contexto da economia e da elevação das taxas de juros, não só aqui, mas também no mundo, mostra uma tendência de aumento destas taxas e um direcionamento cada vez maior para a questão dos pequenos e médios produtores. Conforme Velho, este plano também acende um alerta em relação aos investimentos que passaram para uma taxa de juros de 12%. “E isso mostra que uma gestão eficiente e uma atualização dos custos de produção é fundamental para quantificarmos o quanto este aumento da taxa pesa no custeio. Temos que ter muito cuidado com os investimentos do Moderfrota”, observa.

Entre os pontos positivos está a subvenção ao seguro rural anunciada pelo atual Plano Safra. “A subvenção aumentou bastante neste Plano para o seguro agrícola. Vejo que é um fator positivo esta ampliação”, destaca.