(51) 3211-0879

O vice-presidente da Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz), Alexandre Velho, cumpriu esta semana em Brasília (DF) uma intensa agenda envolvendo temas importantes para o setor. Na Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Arroz participou de discussões sobre a conjuntura do setor, onde apresentou os custos do preço mínimo do Arroz fazendo um contraponto dos preços divulgados pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

O dirigente também se reuniu no Ministério da Agricultura e Abastecimento (Mapa) com o diretor de Crédito da Secretaria de Política Agrícola, Antonio Luís Moraes, para acertar os gargalos no refinanciamento do BNDES. Participaram do encontro o presidente da Câmara Setorial do Arroz, Daire Coutinho, e o produtor de sementes Luiz Carlos Machado.

Velho discutiu ainda a agenda da Cadeia Produtiva do Arroz, no Palácio do Planalto, com Luiz Eduardo Mastalir Machado, chefe de gabinete do ministro Carlos Marun, da Secretaria de Relações Institucionais. Já com o coordenador geral do Departamento de Promoção Internacional do Agronegócio, Evaldo da Silva Júnior, analisou as visitas para os países estrangeiros neste semestre, como Egito, Estados Unidos, China, Turquia e Angola.

Em entrevista ao Canal Rural, Velho também fez uma análise da comercialização do arroz e apresentou informações para a próxima safra 2018/2019.